19 de dezembro de 2016

O abc do socialismo

Bhaskar Sunkara

Jacobin

Ilustração por Phil Wrigglesworth / Jacobin

Mais e mais pessoas estão interessadas no socialismo.

Eles têm perguntas...

Jacobin tem (algumas) respostas...

Apresentando ensaios de contribuidores da Jacobin e dezenas de ilustrações originais de Phil Wrigglesworth.

Há pouco mais de um século atrás, o socialismo pode não ter sido uma força de massa na política americana, mas parecia destinada a se tornar uma.

Em 1912, o Partido Socialista ganhou quase um milhão de votos na eleição presidencial, tinha mais de 120.000 membros e elegeu mais de 1.000 socialistas para cargos públicos. Prefeitos de cidades como Berkeley, Flint, Milwaukee e Schenectady eram todos socialistas. Assim como um congressista, Victor Berger, e dezenas de funcionários do Estado.

Naquele ano, apenas Oklahoma era o lar de onze hebdomadários socialistas. E nos aglomerados do país - dos enclaves judeus do Lower East Side às cidades mineiras do Leste - a "comunidade cooperativa" era o sonho ao qual todos os outros apelos políticos eram comparados.

Essa comunidade nunca veio a existir, e as décadas que se seguiram seriam menos amáveis ​​com a esquerda. Houve ainda surtos e vitórias, é claro, e os socialistas absorveram bem, ajudando a construir campanhas contra a opressão e a exploração. Mas quando entramos no século XXI, o socialismo nos Estados Unidos se viu menos como uma corrente viva e mais como uma parte morta da história americana.

Com o surgimento da campanha de Bernie Sanders e novos movimentos para a democracia e a liberdade, isso pode estar começando a mudar. Os acontecimentos deste ano apontam para o surgimento de "Sanders Democrats", um grupo que é desproporcionalmente jovem e pede redistribuições maciças de riqueza e poder. Sanders é apenas o começo; esta força continuará lutando por um tipo diferente de política.

Nos últimos seis meses, tivemos mais conversas sobre socialismo com amigos e estranhos do que nos últimos seis anos. O roll de assinantes da Jacobin aumentou centenas a cada semana, e nossa caixa de entrada está cheia de e-mails fazendo perguntas básicas sobre o socialismo.

Nós não temos todas as respostas, mas este livro foi feito para ajudar a resolver algumas delas. O ABC do Socialismo será útil nos próximos anos - não só como uma cartilha para futuras gerações de radicais, mas também como um artefato de uma época em que a esquerda socialista estava novamente cheia de promessas. Como esta história termina depende de nós.

Eu poderia ser um socialista, mas...


Não, o socialismo não é sobre mais governo - é sobre propriedade e controle democráticos.

Ilustração por Phil Wrigglesworth

Mas pelo menos o capitalismo é livre e democrático, certo?

Pode parecer assim, mas a verdadeira liberdade e democracia não são compatíveis com o capitalismo.

Ilustração por Phil Wrigglesworth

O socialismo soa bem na teoria, mas a natureza humana não o torna impossível de se realizar?

Nossa natureza compartilhada na verdade nos ajuda a construir e definir os valores de uma sociedade mais justa.

Ilustração por Phil Wrigglesworth

Os ricos não merecem ficar com a maior parte do seu dinheiro?

A riqueza é criada socialmente – a redistribuição apenas permite que mais pessoas aproveitem os frutos do seu trabalho.

Ilustração por Phil Wrigglesworth

Os socialistas vão levar os meus CDs do Kenny Loggins?

Os socialistas querem um mundo sem propriedade privada. Mas você pode guardar sua música horrível.


Ilustração por Phil Wrigglesworth

Socialismo não termina sempre em ditadura?

O socialismo é muitas vezes misturado com autoritarismo. Mas historicamente, socialistas tem estado entre os defensores mais convictos da democracia.

Ilustração por Phil Wrigglesworth

O socialismo não é só um conceito ocidental?

O socialismo não é eurocêntrico por que a lógica do capital é universal – e a resistência a ela também.
Ilustração por Phil Wrigglesworth

E sobre o racismo? Os socialistas não se importam só com classe?

Na verdade acreditamos que a luta contra o racismo é central para desfazer o poder da classe dominante.

Ilustração por Phil Wrigglesworth

O socialismo e o feminismo não entram às vezes em conflito?

Em última análise, os objetivos do feminismo radical e do socialismo são os mesmos – justiça e igualdade para todas as pessoas.

Ilustração por Phil Wrigglesworth

Um mundo socialista não significaria só uma crise ambiental maior ainda?

Sob o socialismo, nós tomaríamos decisões sobre o uso de recursos democraticamente, levando em consideração necessidades e valores humanos, ao invés da maximização dos lucros.

Ilustração por Phil Wrigglesworth

Os socialistas não são pacifistas? Algumas guerras não são justificadas?

Socialistas querem erradicar a guerra por que ela é brutal e irracional. Mas nós pensamos que existe uma diferença entre a violência dos oprimidos e a dos opressores.

Ilustração por Phil Wrigglesworth

Por que os socialistas falam tanto sobre trabalhadores?

Os trabalhadores estão no coração do sistema capitalista. E é por isso que eles estão no centro da política socialista.

Ilustração por Phil Wrigglesworth

O socialismo vai ser chato?

O socialismo não é sobre induzir uma branda mediocridade. É sobre libertar o potencial criativo de todos.

Ilustração por Phil Wrigglesworth

Nenhum comentário:

Postar um comentário